Notícias

1 28/02/2024 14:39

O furto de cabos de telecomunicações cresceu 15% em 2023, o que representa um aumento de 4,7 milhões de metros em 2022 para 5,4 milhões no ano passado, segundo dados da Conexis Brasil Digital, entidade que representa as empresas do setor de telecomunicações. No cenário nacional, a Bahia ocupou o terceiro lugar, com 635.757 metros de cabos furtados, quase triplicando em relação a 2022. As informações foram divulgados na terça-feira (27/2).  

Segundo a Conexis Brasil, a quantidade de cabos furtados seria quase suficiente para cobrir a distância entre Fortaleza, no Brasil, e Lisboa, em Portugal, que estão a 5,7 mil quilômetros de distância entre si.

As ações criminosas prejudicaram diretamente 7,6 milhões de pessoas, que ficaram sem acesso à telefonia e à internet. O furto de cabos não apenas traz prejuízos a negócios que param de funcionar, mas também impede o acionamento de serviços públicos essenciais, como polícia, bombeiros e emergências médicas.

Na análise por estados, São Paulo lidera como o mais afetado, com um aumento de 40% nos cabos subtraídos, totalizando 1,45 milhão de metros em 2023. O Paraná, em segundo lugar, registrou 955,2 mil metros de cabos furtados, uma queda de 6% em relação a 2022. Aparecem depois da Bahia, Minas Gerais e Rio Grande do Sul em quarto e quinto lugar, com quedas e aumentos percentuais, respectivamente.







Av. Governador Lomanto Júnior - Edifício União Empresarial Center, nº 23 - Centro - Amargosa/BA.
Tel.: (75) 3634-3239 (Whatsapp) - A Rádio que você ouve, a rádio que você FAZ!
© 2010 - Rádio Vale FM - Todos os direitos reservados.